GOSTO, LOGO ACREDITO: O FUNCIONAMENTO COGNITIVO-ARGUMENTATIVO DAS FAKE NEWS

Rodrigo Seixas

Resumo


O objetivo deste artigo é o de empreender, em tempos de forte radicalização política e conflito, um estudo de caso em que se observa a ocorrência de dissonância cognitiva (Festinger, 1962) própria ao fenômeno das fake news. Para tanto, algumas estratégias cognitivas, tal como a de (re)enquadramento cognitivo (Breton, 1999), será analisada a fim de verificar a construção discursiva das notícias falsas. 

Palavras-chave


fake news; dissonância cognitiva; argumentação política

Texto completo:

PDF

Referências


ABRANCHES, Sérgio. Polarização radicalizada e ruptura eleitoral. In: STARLING, Heloísa et al. Democracia em risco? 22 ensaios sobre o Brasil hoje. São Paulo: Cia das Letras, 2019.

ALLCOTT, Hunt; GENTZKOW. Matthew. Social Media and Fake News in the 2016 Election. Journal of Economic Perspectives, v. 31, n. 2, pp. 211-236, 2017.

ANGENOT, Marc. Dialogues des sourds: traité de rhétorique antilogique. Paris : Fayard, 2008.

BOUDON, Raymond. Crer e saber: pensar o político, o moral e o religioso. Tradução de Fernando Santos. São Paulo: Editora Unesp, 2017.

BRETON, Philippe. A manipulação pela palavra. Tradução de Maria Stela Gonçalves. São Paulo: Loyola, 1999.

BRONNER, Gérald. L’empire des croyances. Paris: PUF, 2003.

DUNKER, Christian. Psicologia das massas digitais e análise do sujeito democrático. In: STARLING, Heloísa et al. Democracia em risco? 22 ensaios sobre o Brasil hoje. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

EMEDIATO, Wander. Dimensões e faces da mentira no discurso político. In: EMEDIATO, Wander (org.). Análises do discurso político. Belo Horizonte: NAD, 2016.

FESTINGER, Leon. A theory of cognitive dissonance. Stanford: Stanford University Press, 1962.

G1. É #fake que foto que mostra estudantes nus fazendo manifestação dentro de universidade. Fato ou Fake, 20.mai.2019. Disponível em: https://oglobo.globo.com/fato-ou-fake/e-fake-que-foto-mostra-estudantes-nus-fazendo-manifestacao-dentro-de-universidade-23680378. Acesso em 28.mai.2019.

GREENE, Joshua. Tribos morais: a tragédia da moralidade do senso comum. Tradução de Alessandra Bonrruquer. Rio de Janeiro: Record, 2018.

GUIMARÃES, Hellen. É #fake que universidade federal liberou computadores de ponta para alunos jogarem LOL. Fato ou Fake, Portal G1 de Notícias, 08.mai.2019. Disponível em: https://g1.globo.com/fato-ou-fake/noticia/2019/05/08/e-fake-que-universidade-federal-liberou-computadores-de-ponta-para-alunos-jogarem-lol.ghtml. Acesso em 28.mai.2019.

KAHNEMAN, Daniel. Rápido e devagar: duas formas de pensar. São Paulo: Objetiva, 2012.

JORNAL NACIONAL. Ibope divulga pesquisa de avaliação do governo de Jair Bolsonaro. 24.abr. 2019. Portal G1 de Notícias. Disponível em: https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2019/04/24/ibope-divulga-pesquisa-de-avaliacao-do-governo-de-jair-bolsonaro.ghtml. Acesso em: 28.mai.2019.

MAFFESOLI, Michel. Tribalismo pós-moderno: da identidade às identificações. Tradução de José Ivo Follmann. Revista de Ciências Sociais da Unisinos, n.43, abr.2007, pp.97-102.

MEYER, Michel. Principia rhetorica. Paris: Fayard, 2008.

NASCIMENTO, Lucas. Análise dialógica da argumentação polêmica: uma hipótese geral. Entrepalavras, v.9, n.1, pp. 151-169, jan-abr/2019.

PAVARIN, Guilherme. Como a milícia digital bolsonarista resgastou sua máquina de fake news para atacar universitários. The Intercept Brasil. 15.mai.2019. Disponível em: https://theintercept.com/2019/05/14/milicia-digital-bolsonarista-contra-universidades/. Acesso em 28.mai.2019.

PERELMAN, Chaim; OLBRECHTS-TYTECA, Lucie. Tratado da argumentação: a nova retórica. Tradução de Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

AUTOR. A retórica da pós-verdade: o problema das convicções. EID&A – Revista de Estudos Integrados em Discurso e Argumentação, n.18, pp.122-138, abr. 2019.




DOI: http://dx.doi.org/10.22409/cadletrasuff.2019n59a693

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN (online) 2447-4207
ISSN (impresso) 1413-053X


Indexado em:

Periódicos Capes    Diadorim Sumarios.org   Sumarios.org Livre Latindex MLA DOAJ


Licença Creative Commons
O periódico Cadernos de Letras da UFF utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0).