A poética do silêncio em Marcos Siscar

Annita Costa Malufe

Resumo


O artigo apresenta a concepção de silêncio contida na poética de Marcos Siscar (1964-) a partir do diálogo com pensadores e artistas do século XX: um silêncio do excesso, no lugar do silêncio transcendente e inalcançável das poesias romântica ou metafísica. O objetivo é mostrar de que potência esta mudança de paradigma do silêncio poético nutre a leitura de seu poema.


Palavras-chave


poesia contemporânea, Marcos Siscar, silêncio.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22409/cadletrasuff.2012n45a474

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN (online) 2447-4207
ISSN (impresso) 1413-053X


Indexado em:

Periódicos Capes    Diadorim Sumarios.org   Sumarios.org Livre Latindex MLA DOAJ


Licença Creative Commons
O periódico Cadernos de Letras da UFF utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0).