Pays sans chapeau: uma autoficção americana, entre o real e o sonhado

Irene de Paula

Resumo


O presente artigo faz uma análise do romance Pays sans chapeau do escritor haitiano, residente no Quebec, Dany Laferrière. E procura mostrar como o retorno do autor-narrador (depois de uma longa experiência no exílio) ao país natal (Haiti), onde redescobre o país real (público e privado) e o país sonhado e mitológico, contribui para a elaboração de um texto autoficcional que traduz tanto na forma como no conteúdo a experiência do entre-lugar.


Palavras-chave


autoficção, exílio, Haiti.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22409/cadletrasuff.2012n45a471

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN (online) 2447-4207
ISSN (impresso) 1413-053X


Indexado em:

Periódicos Capes    Diadorim Sumarios.org   Sumarios.org Livre Latindex MLA DOAJ


Licença Creative Commons
O periódico Cadernos de Letras da UFF utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0).