A (DES)CONSTITUIÇÃO DO FEMININO EM ‘O REMORSO DE BALTAZAR SERAPIÃO’, DE VALTER HUGO MÃE

Ana Lúcia Montano Boessio

Resumo


Este trabalho visa analisar o papel do contexto cultural na (des)constituição do feminino, através da relação entre a personagem principal e sua esposa em o remorso de baltazar serapião. Essa (des)constituição permite uma aproximação com o conceito proposto por Roy Wagner de cultura como invenção, o que, no mundo ficcional de mãe, torna-se uma chave de leitura sobre o feminino enquanto construção cultural.


Palavras-chave


Cultura; literatura de língua portuguesa; feminino

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22409/cadletrasuff.2015n50a41

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN (online) 2447-4207
ISSN (impresso) 1413-053X


Indexado em:

Periódicos Capes    Diadorim Sumarios.org   Sumarios.org Livre Latindex MLA DOAJ


Licença Creative Commons
O periódico Cadernos de Letras da UFF utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0).