Sem romantismo e com crítica social atenuada: Júlio Dinis no cinema

Rodrigo do Prado Bittencourt

Resumo


Este artigo compara o livro Os Fidalgos da Casa Mourisca com uma de suas mais famosas adaptações, o filme homônimo de Pedro Martins. Percebe-se uma sensível mudança nos aspectos estilísticos e ideológicos da obra, que perde muito de suas características românticas e de crítica social. Analisam-se aqui os mecanismos usados pelo cineasta para realizar esta transformação e os seus objetivos. 

---

 

DOI: http://dx.doi.org/10.22409/cadletrasuff.2017n54a366


Palavras-chave


Júlio Dinis; cinema; narrativa transmidiática.

Texto completo:

PDF

Referências


• BARBOSA, Antero. 2005. A Leveza de Dinis. Arquivos de Medicina, acessado em12/12/13, http://www.scielo.oces.mctes.pt/scielo.php?pid=S087134132005000100012&script=sci_arttext.

• DINIS, Júlio. ‘Idéias que me ocorrem’ in “Inéditos e Esparsos”, in Obras Completas, 2ª Edição, Lisboa, Círculo de Leitores, 1980, pp.12-13

• DINIS, Júlio. Os Fidalgos da Casa Mourisca. A crônica da aldeia. Porto: Editora Porto, 2010. 496 p.

• IMDB. Os Fidalgos da Casa Mourisca (1964). TV MOVIE, acessado em 12/12/13, http://www.imdb.com/title/tt0906003/.

• IMDB. Os Fidalgos da Casa Mourisca (1972-). TV SERIES, acessado em 12/12/13, http://www.imdb.com/title/tt0209625/

• MUSEU DA TV. Biografia de Randal Juliano, para o Museu da Televisão Brasileira, acessado em 12/12/13, http://www.museudatv.com.br/biografias/Randal%20Juliano.htm.

• MUSEU RTP. EMISSORA NACIONAL. Trailler do Folhetim “Os Fidalgos da Casa Mourisca”, acessado em 12/12/13, http://museu.rtp.pt/app/uploads/dbEmissoraNacional/Lote%2094/00039641.pdf.

• “Os Fidalgos da Casa Mourisca. 117 min. Drama. Portugal. 1938,” Sapo Cinema, acessado em 12/12/13, http://cinema.sapo.pt/filme/os-fidalgos-da-casa-mourisca-0

• PORTUGAL. Arquivo Nacional Torre do Tombo. SNI Secretariado Nacional de Informação 1929/1974. DGE Direcção Geral dos Serviços de Espectáculos 1929/19 Processos de censura a peças de teatro 1929/1974. 7074 “Os Fidalgos da Casa Mourisca” 1963/1963, acessado em 12/12/13, http://digitarq.dgarq.gov.pt/details?id=4314853.

• PORTUGAL. Ministério dos Negócios Estrangeiros. Instituto Camões. Centro Virtual Camões. Cinema Português. 1920 - OS FIDALGOS DA CASA MOURISCA, acessado em 12/12/13, http://cvc.instituto-camoes.pt/cinema/mudos/mud019.html.

• RTP MEMÓRIA. Memória Online. Os Fidalgos da Casa Mourisca. 1963. Dirigido por Pedro Martins, 89 min, acessado em 12/12/13, http://www.rtp.pt/rtpmemoria/?article=632&visual=2&tm=8&layout=5.

• UBICINEMA. Os Fidalgos da Casa Mourisca (1921). CINEMA PORTUGUÊS, acessado em 12/12/13, http://www.cinemaportugues.ubi.pt/bd/info/3106

• XAVIER, Nilson. Teledramaturgia. DULCE SANTUCCI, acessado em 12/12/13, http://www.teledramaturgia.com.br/tele/dulce_santucci.asp




DOI: http://dx.doi.org/10.22409/cadletrasuff.2017n54a366

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN (online) 2447-4207
ISSN (impresso) 1413-053X


Indexado em:

Periódicos Capes    Diadorim Sumarios.org   Sumarios.org Livre Latindex MLA DOAJ


Licença Creative Commons
O periódico Cadernos de Letras da UFF utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0).