Na busca das Américas, na fuga dos Haitis, o sujeito imigrante na língua

Liana Cristina Giachini, Verli Fátima Petri, Viviane Teresinha Biachi Brust

Resumo


Neste texto, tratamos acerca do político como constitutivo da língua, articulado à noção de política linguística. Tais questões são aqui pensadas quando destinadas aos sujeitos imigrantes, bem como em seus efeitos, em distintas condições de produção: em relação ao sujeito imigrante italiano dos séculos XIX e XX, quando da Ditadura Vargas, e ao haitiano, no século XXI, quando se tem democracia e também globalização. 

Palavras-chave


Política de línguas; sujeito imigrante; língua de imigrantes.

Texto completo:

PDF

Referências


BARRIOS, Graciela. El tratamento de la diversidade linguística em el Debate Educativo: paradigmas teóricos, representaciones y políticas linguísticas. In: Anais do IV Encontro Internacional de Pesquisadores de Políticas Linguísticas. Santa Maria, 21 a 24 de Setembro de 2009. (Mesa Redonda). UFSM/Associação de Universidades Grupo Montevidéu. Santa Maria: Sociedade Vicente Palotti, 2009.

BRUST, Viviane T. B. De língua e de línguas: slogans políticos e ideologias de governo. Revista Escrita, PUC-Rio, n. 19, 2014. Disponível em: escrita@puc-rio.br. Acesso em janeiro de 2016.

FERGUSON, C. A. Diglossia. Word, 15, april, Journal of linguiistic, 1959.

FERREIRA, M. C. L. A língua da análise de discurso: esse estranho objeto de desejo. In: Seminário de Estudos em Análise do Discurso, 1. Anais… Porto Alegre: UFRGS, 2003. (Comunicação oral). Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2014.

FILIPIN, E. ZENNI, K. Migração haitiana para o Brasil: acolhimento e políticas públicas. In: Revista Pretexto. Vol. 15. N. 2. Abr/jun. p. 11-27. Belo Horizonte: 2014.

FONSECA, Antonio Angelo Martins. A emergência do Lugar no contexto da globalização. Revista De Desenvolvimento Econômico. Salvador, Ano III, n.5, p. 96-103, dez.-2001.

GADET, Françoise; PÊCHEUX, Michel. A língua de Marte. In: GADET, Françoise; PÊCHEUX, Michel. A língua inatingível: o discurso na história da linguística. Trad. Bethania Mariani e Maria E. C. de Mello. Campinas, SP: Pontes, 2004, p. 19-26.

GUIMARÃES, Eduardo. Semântica do Acontecimento: um estudo enunciativo da designação. Campinas: Pontes, 2005.

GUIMARAES, E. Enunciação e política de línguas no Brasil. In: Revista Letras, nº 27, Dezembro 2003. Disponível em: http://cascavel.ufsm.br/revistas/ojs-2.2.2/index. php/letras/article/viewFile/11897/7319. Acesso em 04 out 2015.

GUIMARÃES, E. Textualidade e enunciação. In: Escritos, nº 2. Disponível em: http://www.labeurb.unicamp.br/portal/pages/pdf/escritos/Escritos2.pdf. Acesso em 31 mai 2016.

HOUAISS, Antônio. Dicionário eletrônico Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro, RJ: Objetiva, 2009.

INDURSKY, Freda (orgs.). Análise de discurso no Brasil: mapeando conceitos, confrontando limites. São Carlos, SP: Claraluz, 2007.

IOTTI, Luiza Horn. Imigração e poder: a palavra oficial sobre os imigrantes italianos no Rio Grande do Sul (1875-1914). Caxias do Sul, RS: EDUCS, 2010.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 9ª Edição, Campinas-SP, Pontes Editores, 2010.

_______. Teoria da linguagem e discurso do multilinguismo na contemporaneidade. In: Política Linguística no Brasil. Orlandi. E. P. (org)/ Campinas, SP: Pontes Editores, 2007.

________. O Discurso sobre a língua no período Vargas (Estado Novo – 1937/1945). In: Línguas e instrumentos linguísticos. N. 15. Pontes Editores e Projeto História das Ideias Linguísticas. Campinas, SP, 2005.

________. (org). Política Lingüística no Brasil. Campinas, SP: Pontes, 2007.

ORLANDI, Eni Pulccinelli. Língua e conhecimento linguístico. São Paulo, SP: Cortez, 2002.

ORLANDI, E. P.; SOUZA, T. C. C. A língua imaginária e a língua fluida: dois métodos de trabalho com a linguagem. In: ORLANDI, E. P. Política lingüística na América Latina. Campinas: Pontes, 1988.

NAÇÕES UNIDAS. 2011. Índice de Desenvolvimento Humano. Human Development Report. Disponível em:

. Último acesso em: 20 Out. 2012.

PACÍFICO, A. PINHEIRO, K. O status do imigrante haitiano no Brasil após o terremoto de 2010 sob a perspectiva do Pós-Estruturalismo. In: Revista Perspectivas do Desenvolvimento. Disponível em: http://periodicos.unb. br/index.php/ perspectivas dodesenvolvimento/article/view/9837. Acesso em 19 ag 2015.

PAYER, M. O. Memória da língua: imigração e nacionalidade. São Paulo: Escuta, 2006.

SCHERER, Amanda Eloina. Dos domínios e das fronteiras: o lugar fora do lugar em outro e mesmo lugar. In: SARGENTINI, Vanice; GREGOLIN, Maria do Rosário (orgs.). Análise do discurso: heranças, métodos e objetos. São Carlos: Claraluz, 2008.

TÉLÉMAQUE, J. 2012. Imigração haitiana na mídia brasileira: Entre fatos e representações. Rio de Janeiro, UFRJ/ECO. Disponível em:

. Último acesso em: 04 Out. 2012.

RANCIÈRE, Jacques. (1995) O desentendimento: política e filosofia. Tradução de Ângela Leite Lopes. São Paulo: Ed. 34, 1996 [1995].

RODRIGUES, Luiz Carlos Balga. Francês, crioulo e vodu: a relação entre língua e religião no Haiti. Orientador: Pierre François Georges Guisan. Rio de Janeiro: UFRJ, 2008. Tese (Doutorado em Estudos Lingüísticos Neolatinos – Língua Francesa).

RUBY, Christian. L’interruption: Jacques Rancière et la politique. Paris: La Fabrique, 2009. In: MARQUES, A. C. S. , LELO, T.V. Aspectos poéticos-comunicacionais da filosofia política de Rancière a partir dos conceitos de dano, dissenso e desidentificação. Intexto, Porto Alegre, UFRGS, n. 31, p. 52-67, dez. 2014.

SANTOS, Milton. A aceleração contemporânea. In SANTOS, Milton et al. (Orgs.). O novo mapa do mundo. São Paulo : Hucitec, 1993.

SANTOS, Milton. Técnica, espaço, tempo: globalização e meio técnico-científico internacional. São Paulo : Hucitec, 1994.

ZANDWAIS, Ana. Saberes sobre a identidade nacional: o processo de construção de um imaginário de cidadania durante o governo Vargas. In: FERREIRA, Maria C. L.; INDURSKY, Freda (orgs.). Análise de discurso no Brasil: mapeando conceitos, confrontando limites. São Carlos, SP: Claraluz, 2007




DOI: http://dx.doi.org/10.22409/cadletrasuff.2016n53a340

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN (online) 2447-4207
ISSN (impresso) 1413-053X


Indexado em:

Periódicos Capes    Diadorim Sumarios.org   Sumarios.org Livre Latindex MLA DOAJ


Licença Creative Commons
O periódico Cadernos de Letras da UFF utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0).