A fronteira e as línguas em contato: uma perspectiva de abordagem

Eliana Rosa Sturza, Juliane Tatsch

Resumo


Este artigo tem por objetivo propor uma perspectiva de abordagem sobre línguas em contato. Para apresentar tal perspectiva consideramos tratar a questão do contato linguístico não como resultado de um efeito externo das línguas sobre os falantes, e sim que os sujeitos falantes estão expostos às línguas e que, na fronteira, as usam também para marcar uma identidade fronteiriça. Neste sentido, fazem também uma escolha política. 

Palavras-chave


Fronteira; línguas em contato; línguas de fronteira.

Texto completo:

PDF

Referências


APPEL & MUYSKEN. René. Pieter. Bilinguismo y Lenguas en Contacto. Barcelona: Ariel Linguística, 1996. p. 14.

BRASIL, Luiz Antonio de Assis. O nosso pampa, tão comum e vário. In: MARTINS, Maria Helena (Org.). Fronteiras Culturais – Brasil – Uruguai – Argentina. São Paulo: Ateliê, 2002.

CARVALHO, Ana Maria. Rumo a uma definição do português uruguaio. Revista Internacional de Lingüística Iberoamericana. RILI, v. 1 nª2, 2003. p. 125-149.

CHIAPPINI. Ligia; MARTINS. Maria Helena.; PESAVENTO. Sandra J. Fronteiras da Paz. In: CHIAPPINI. Ligia; MARTINS. Maria Helena.; PESAVENTO. Sandra J. (Orgs.). Pampa e cultura: de Fierro a Netto. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2004.

COUTO, Hildo Honório do. Ecologia do Contato de línguas. São Paulo: Ed. Contexto, 2009.

“Autor”. In: Letras e Instrumentos Linguísticos, nº. 18, jul./dez. 2006. Campinas, SP: Universidade Estadual de Campinas: Pontes Editores, 2006. p.101-121.

“Autor”. Revista Internacional de Linguística Ibreroamericana, RILI, v.,2, nº3, 2004. p. 151-160.

“Autor”. Tese de Doutorado (Doutorado em Letras). Campinas: Universidade Estadual de Campinas, 2006a. p.50.

ELIZAINCÍN, BEHARES & BARRIOS.Adolfo, Luis, Graciela. Nos falemo Brasilero. Dialectos Portugueses en el Uruguay, Montevideo: Amesur, 1987.

GARCIA, Fernando Cacciatore de. Fronteira iluminada: história do povoamento, conquista e limites do Rio Grande do Sul a partir do Tratado de Tordesilhas (1420-1920). Porto Alegre: Sulina, 2010. p. 15.

LAYTANO, Dante de. O linguajar do gaúcho brasileiro. Porto Alegre: Escola Superior de Teologia São Lourenço de Brides, 1981.

MACIEL, Maria Eunice de Souza. Apontamentos sobre a figura do gaúcho brasileiro. In: BERND, Z. Olhares cruzados. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2000. p.76 -95.

MOTA, Sara Santos. O Portunhol e Sua Re-Territorialização na/pela Escrit(Ur)a Literária: Os Sentidos de um Gesto Político. Tese doutorado, PPGLETRAS/ UFSM, 2014.

OLIVEN, Ruben George. A parte e o todo: a diversidade cultural no Brasil-nação. 2ª. Ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2006.

PESAVENTO, S. J. Fronteiras culturais em um mundo planetário - paradoxos da(s) identidade(s) sul-latino-americana(s). Revista del CELSA. nº. 8 Centro de EstudiosLatinoamericanos. Universidade de Varsóvia. v. 8, 2006. p. 9-19.

LEENHARDT, Jacques. Fronteiras, fronteiras culturais e globalização. In: MARTINS, Maria Helena (Org.). Fronteiras Culturais – Brasil – Uruguai – Argentina. São Paulo: Ateliê, 2002. p. 30.

RAMIL, Vítor. A Estética do Frio. Conferência de genebra. Pelotas – RS. Satolep Livros, 2004. p.14-15.

RONA, José Pedro. El Dialecto “Fronterizo” del Norte del Uruguay. Montevideo: Adolfo Linardi Librería, 1965.

SAINT-HILAIRE, Auguste de. Viagem ao Rio Grande do Sul. 4ª ed. Porto Alegra – RS: Martins Livreiro editor, 2002. p. 112.

TRINDADE, BEHARES & FONSECA. Aldema, Luis, Mariane. Educação e Linguagem em área de Fronteira Brasil- Uruguai. Santa Maria: Palotti, 1995.




DOI: http://dx.doi.org/10.22409/cadletrasuff.2016n53a290

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN (online) 2447-4207
ISSN (impresso) 1413-053X


Indexado em:

Periódicos Capes    Diadorim Sumarios.org   Sumarios.org Livre Latindex MLA DOAJ


Licença Creative Commons
O periódico Cadernos de Letras da UFF utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0).