A ilha Amapá - panorama ecolingístico da fronteira franco-brasileira

Kelly Cristina Nascimento Day

Resumo


Este artigo apresenta um panorama da fronteira franco­-brasileira a partir dos fundamentos epistemológicos da Ecolinguística. O aparato teórico-metodológico utilizado na formatação deste quadro tem por base a perspectiva ecolinguística de Calvet (1999), a abordagem ecossistêmi­ca proposta por Couto (2007), além dos fundamentos me­todológicos da pesquisa descritiva de cunho etnográfico. 


Palavras-chave


Política Linguística; Ecolinguística; Fronteira franco-brasileira.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBY, S. et LEGLISE, I. Le paysage sociolinguistique de la Guyane. Un état des lieux des recherches. In : MAM‐LAM‐FOUCK, S. (ed). Comprendre la Guyane d’aujourd’hui. Cayenne: Ibis Rouge Editions, 2007. p. 469-479.

BRASIL. Faixa de fronteira. Programa de promoção do desenvolvimento da faixa de fronteira. Ministério da Integração Nacional. Secretaria de programas regionais, Brasília, 2009.

BRASIL. Seminário Perspectivas para áreas de fronteira. Presidência da República. Gabinete de Segurança Institucional. Secretaria de Acompanhamento e Estudos Institucionais. Brasília, 2011.

CALVET, Louis-Jean. Pour une écologie des langues du monde. Paris : Plon, 1999.

CAPIBERIBE, Artionka. Iyuwti kavanyahaki, le chapeau cérémoniel Palikur. Catálogo da Exposição “Índios no Brasil”. International Arts Festival Europália, Bruxelas, 2011.

COUTO, Hildo H. Ecolingüística. Estudo das relações entre língua e meio ambiente. Brasília: Thesaurus Editora, 2007. 462p.

_______________ Linguística, Ecologia e Ecolinguística: contato de línguas. São Paulo: Contexto, 2009a.

_______________ Contato entre português e espanhol na fronteira Brasil-Uruguai. In: MELLO, H.; ALTENHOFEN, C.; RASO, T.; (Orgs). Os contatos linguísticos no Brasil. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011. p.369-395.

DUTRA, Denise P. O Ensino de L2 no Brasil. In: MELLO, H.; ALTENHOFEN, C.; RASO, T.; (Org.). Os contatos linguísticos no Brasil. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011. p.445-460.

GRIN, François. L’enseignement des langues étrangères comme politique publique. Genève: SRED, 2005.

HAUGEN, E. The Ecology of language. Standford, Standford University press, 1972.

MACKEY, Wiliam F. Bilinguisme et Contact des langues. Editions Klincksieck, Paris, 1976.

MUFWENE, S.S. The ecology of language evolution. Cambridge University Press, Cambridge, 2001. 276p.

MUREAU, Cedric. L’investissement stimule la croissance guyanaise. 2011. Disponível em: < www.iedon.fr>. Acesso em 17 de novembro de 2012.

PORTO, J. NASCIMENTO, D. (org.) Interações fronteiriças no platô das Guianas: Novas construções, novas territorialidades. Macapá, Editora, 2010.

PORTO, J. L. R.; SILVA, G. V. Novos usos e (re)construções da condição fronteiriça amapaense. In: Novos Cadernos, Belém, 12 (2), p. 253-297. Dez. 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.22409/cadletrasuff.2016n53a274

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN (online) 2447-4207
ISSN (impresso) 1413-053X


Indexado em:

Periódicos Capes    Diadorim Sumarios.org   Sumarios.org Livre Latindex MLA DOAJ


Licença Creative Commons
O periódico Cadernos de Letras da UFF utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0).