POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCENTIVO AO LIVRO, LEITURA E A LITERATURA

Roberto Belo

Resumo


Este trabalho visa a discutir algumas das principais leis e diretrizes de incentivo ao livro, à leitura e à literatura presentes na sociedade brasileira. Com pouco mais de 202,7 milhões de habitantes, considerado a sétima maior economia do mundo e o quinto maior país em extensão territorial, o Brasil é um dos países mais desiguais do planeta, sobretudo na democratização de acesso aos bens culturais, como as bibliotecas.


Palavras-chave


letramento literário no Brasil; desigualdade social; políticas públicas educacionais.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor W. Televisão, consciência e indústria cultural. In: COHN, Gabriel (Org.). Comunicação e industria cultural. São Paulo: T.A. Queiroz, 1987.

ALMEIDA, José Ricardo Pires. História da instrução pública no Brasil, 1500-1889. São Paulo: Ed. da PUC/MEC/INEP, 2000. (Edição original em francês de 1889).

ALTBACH, Phillip. Book publishing. In: COURIER, Yves; LARGE, Andrew (Orgs.). World information report 1997/98. Paris: Unesco, 1997.

ANL. ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE LIVRARIAS. Levantamento do Setor Livreiro 2012. Disponível em: Acesso em: 11 mai. 2015.

AVILA, Róber Iturriet. Os dados da riqueza do Brasil e a estrutura tributária, 2015. Disponível em: Acesso em: 11 mai. 2015.

BALL, Stephen Jefferson. Educational reform: a critical and post-structural approach. Buckingham: Open University Press, 1994

[AUTOR, Nome. Título. Título. Título. Título]. In: IX Congresso Internacional da Pós-Graduação em Língua Portuguesa da UERJ: Português Língua do Mundo, 2014. Livro de Resumos. Rio de Janeiro: FFP/UERJ, [ano xxx]. v. 1. p. 17-18.

[AUTOR, Nome. Título. Título. Título. Título]. Diário Oficial da União, DF, 26 de julho de [ano xxx]. Seção 1, p. 11.

BERENBLUM, Andréa. Por uma política de formação de leitores. Brasília: MEC/SEB, 2006.

BOWE, R; BALL, S. J.; GOLD, A. Reforming education e changing schools: case studies in policy sociology. London: Routledge, 1992.

BRASIL. Câmara dos Deputados. Legislação sobre livro e leitura. Brasília: Edições Câmara, 2013.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988.

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Resolução n.º 5, de 29 de dezembro de 2014. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 30 de dezembro de 2014a, Seção 1, p. 110.

BRASIL. Ministério da Fazenda. Economia brasileira em perspectiva (Edição especial). Brasília, DF, 30 de dezembro de 2014b, p. 6. Disponível em: Acesso em: 11 mai. 2015.

CADERNO DO PNLL: Edição atualizada e revisada em 2014. Ministério da Cultura. Brasília: MinC, 2014. Disponível em: Acesso em: 15 mai. 2015.

CANDIDO, Antonio. Vários escritos. Duas cidades: São Paulo, 2004.

CEALE. Centro de Alfabetização, Leitura e Escrita. [2009?] UFMG. PNBE - Programa Nacional Biblioteca da Escola: análise descritiva e crítica de uma política de formação de leitores. Disponível em: Acesso em: 05 abr. 2015.

DAMATTA, Roberto. Carnavais, malandros e heróis: para uma sociologia do dilema brasileiro. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação). O estado da segurança alimentar e nutricional no Brasil: Um retrato multidimensional. (Relatório 2014). Brasília: FAO, 2014. Disponível em: Acesso em: 11 mai. 2015.

FBN. Fundação Biblioteca Nacional. Histórico. 2015. Disponível em: Acesso em: 05 abr. 2015.

FERNANDES, Célia R.; Delácio. Leitura, literatura infantojuvenil e educação. Londrina: EDUEL, 2007.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. São Paulo: Loyola, 1996.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Organização e tradução de Roberto Machado. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1979.

FREIRE, Ana Maria Araújo. Analfabetismo no Brasil: da ideologia da interdição do corpo à ideologia nacionalista... São Paulo: Cortez, 1993.

GERALDI, João Wanderley. Portos de passagem. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

HALLEWELL, Laurence. O livro no Brasil: sua história. [trad. De Maria da Penha Villalobos, Lólio Lourenço de Oliveira e Geraldo Gerson de Souza] 2. ed. rev. e ampl. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2005.

INAF - Indicador de Analfabetismo Funcional (INAF). Instituto Paulo Montenegro e a ONG Ação Educativa . IBOPE. 2012. Disponível em: Acesso em: 11 mai. 2015.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Mapa do analfabetismo no Brasil. Brasília: INEP/MEC, [2000?]. Disponível em: http://www.oei.es/quipu/brasil/estadisticas/analfabetismo2003.pdf Acesso em: 08 abr. 2015.

LAJOLO, Marisa & ZILBERMAN, Regina. A formação da leitura no Brasil. São Paulo: Ática, 2003.

LINDOSO, Felipe. O Brasil pode ser um país de leitores?: Política para cultura/Política para o livro. São Paulo: Summus Editorial, 2004.

MORIN, Edgar. Cultura de massas no século XX: neurose. Rio de Janeiro: Forence Universitária, 1997.

ODDONE, Nanci Elizabeth. Atividade editorial & ciência da informação: convergência epistemológica. 1998. 266f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Faculdade de Estudos Sociais Aplicados, Universidade de Brasília. Brasília, 1998.

PIVA, Monteiro; PEREIRA, Hamilton. Um estado de palavra. In: AMORIN, Galeno (Org.) Políticas públicas do livro e da leitura. Brasília: OEI; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2006.

PNAD. PESQUISA NACIONAL AMOSTRA DE DOMICÍLIOS. Segurança Alimentar 2004/2009. Rio de Janeiro: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão/IBGE, 2010. Disponível em: Acesso em: 15 mai. 2015.

PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento). Relatório do Desenvolvimento Humano 2014. New York, USA, 2014. Disponível em Acesso em: 13 mai. 2015.

PRADO JUNIOR, Caio. História econômica do Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1986.

PROJETO MEMÓRIA. Monteiro Lobato: Vida, realidade e sonho. Brasília: Fundação Banco do Brasil/ODEBRECHT, 1998.

RETRATOS DA LEITURA NO BRASIL. São Paulo: Instituto Pró-Livro, 2011. Disponível em: Acesso em: 13 mai. 2015.

RODRIGUES, Maria Fernanda. Brasileiro compra mais livro, mas crescimento do setor é discreto. 2011. Disponível em: Acesso em: 10 abr. 2015.

SANT’ANNA, Affonso Romano. Anotações para uma história da leitura. In: MARQUES NETO, José Castilho. (Org.). PNLL : textos e história. São Paulo: Cultura Acadêmica Editora, 2010.

SILVA, Vanessa S.; CYRANKA, Lúcia F. M. A língua portuguesa ontem e hoje. In: Revista. Linhas críticas, Brasília, v. 14, n. 27, jul./dez. 2009, p. 271-287.

SOARES, Magda. Que professores de português queremos formar? In: Revista Movimento, n. 3, mai. de 2001, p. 149-155.

UNESCO . Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Relatório de Monitoramento Global de Educação para Todos 2012: Juventudes e Habilidades colocando a educação em ação. Brasília: UNESCO, 2013.

VIEGAS, Maria F. da Silva. O Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE) em quatro escolas da rede municipal de Porto Alegre. 2013. 96f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) do Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.22409/cadletrasuff.2016n52a164

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



ISSN (online) 2447-4207
ISSN (impresso) 1413-053X


Indexado em:

Periódicos Capes    Diadorim Sumarios.org   Sumarios.org Livre Latindex MLA DOAJ


Licença Creative Commons
O periódico Cadernos de Letras da UFF utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional (CC BY-NC 4.0).